Quando Começar Orar pelo seu casamento (Clinton Ramachotte )| Entre Aspas

sexta-feira, 17 de novembro de 2017 Nenhum comentário

 

QUANDO COMEÇAR ORAR PELO SEU CASAMENTO


Em dias como os de hoje, é difícil encontrar jovens que, mesmo solteiros, já pensam ou até sonham em um dia construir uma família. Mas pela graça de Deus, é possível ver tais pessoas, mesmo tão novas, pensando em um dia constituir uma família.

Existem alguns princípios básicos que nos ensina em como devemos pensar isso.

O pensamento em construir uma família deve estar focado em somente uma coisa: glorificar a Deus (1 Coríntios 10.31). Pensar em um dia constituir uma família à parte deste versículo é uma grande tolice. O jovem cristão (moças e rapazes) deve ter como foco glorificar a Deus através do casamento. 
É antí-bíblica a ideia de se casar para “ser feliz” ou para “ser amado” somente. Meu pastor costuma dizer que “o casamento tem como princípio glorificar a Deus e fazer o outro feliz”. Não se trata do “eu”. Podemos entender que o casamento não é para aqueles que querem somente receber. Tendo como premissa a ideia de construir uma família que glorificará a Deus, você estará começando da maneira certa. . “Sou solteiro(a) e muito jovem, posso já pensar em casamento, tendo como base a explicação acima?” A resposta é: sim, deve! Porém, é necessário que deixemos algumas coisas claras sobre “pensar em casar”. É bem óbvio que existem moleques de 25 anos e homens de 18. Meninas de 24 e mulheres de 17. Sim, são casos um tanto quanto raros, mas existem. Porém, gostaria de partir do exemplo usando a idade.

Pensar em casamento não é errado. 
O grande problema que encontramos hoje é que existem muitos MOLEQUES (imaturos) que querem usufruir dos benefícios de um HOMEM (maduro), mas não querem suas responsabilidades. Se você é um rapaz e é solteiro, comece desde agora orando, estudando a Palavra e vivendo uma vida piedosa. .
É tolice pensar que você fará isso depois de casado. 
É altamente recomendado que você pense em casar, mesmo ainda jovem, mas isso não significa que você deva namorar agora, nem que você deva ficar procurando moças em tudo quanto é canto.


Lembre-se do que Paulo disse: “O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor;” (1 Coríntios 7:32). O mesmo princípio serve para as moças. Pensar no casamento agora, ainda jovem, não é errado. Errado é não se esforçar para amadurecer agora, enquanto ainda é solteira.

A Bíblia declara que “Do Senhor vem a esposa prudente” (Provérbios 19.14). Está explícito aqui que a esposa prudente vem do Senhor, mas creio piamente que o esposo, da mesma forma, deve vir do Senhor. Portanto, moças e rapazes, não se envolvam com qualquer um, não deem bola para qualquer um.

Irmão, a mulher da sua vida deverá ser submissa à você da mesma maneira que a igreja é submissa à Cristo (Efésios 5.24). Irmã, o homem da sua vida deverá lhe amar da mesma maneira que Cristo amou a igreja e se entregou por ela (Efésios 5.25). Se não for desta maneira, com certeza ele não será um marido que, ao seu lado, glorificará ao Senhor. Reflita nisso!
Que Deus vos conserve na obediência à Sua Palavra, pois somente assim é possível ter um casamento que O glorifique. Afinal, se não glorifica a Deus, é inútil. 

Jesus Cristo não é o plano B ( Daniel Gardner) | Entre Aspas

terça-feira, 14 de novembro de 2017 Nenhum comentário

JESUS CRISTO NÃO É PLANO B

Persiste no Cristianismo moderno um ensino sútil, mas diabólico. É a idéia de que, uma vez salvo pelo Senhor Jesus Cristo, cabe ao cristão somente a responsabilidade de glorificar a Deus com suas próprias forças. Nessa visão, Jesus Cristo é um mecânico, e uma vez concertado o carro (vida cristã), o cristão segue na sua jornada sozinho. Até quebrar o carro novamente.
O cristão é instigado a se exaustar, muitas vezes cumprindo longas listas de exigências, para tentar 'glorificar a Deus' por forças próprias. Somente quando a vaca vai pro brejo, e você se pega pecando, é que se recorre ao socorro do Senhor Jesus. Ele é o último recurso. O estepe. O plano B quando nosso plano não dá tão certo.

O antídoto se encontra na oração de Jesus Cristo, transcrita em João 17, aonde lemos essas lindas palavras: "Pai, chegou a hora. Glorifica teu Filho, para que também o Filho te glorifique."
O Pai é glorificado quando o Filho é glorificado. E só. Não há outro meio de glorificar o Pai se não por meio do Filho.
Isso é uma tremenda lição e encorajamento para os filhos de Deus. Cristão, não pense por um segundo que sua necessidade de Jesus Cristo é de alguma forma um sinal de imaturidade. Não! Você foi criado para confessar sua incapacidade. Você foi transformado para confessar sua necessidade de Jesus. Você foi salvo para reconhecer — a cada manhã — que Jesus Cristo é o único que cumpriu as exigências da glória de Deus e, portanto, o único que expressa toda a glória de Deus.
Não seja tímido em reconhecer que seu Salvador é todo-poderoso, magnífico em amor, misericórdia e santidade.
Glorificar a Deus através de Jesus Cristo sempre foi o plano divino. Desde antes da fundação do mundo. Não há plano B. Cristo é a Alfa e o Omega da glória, para todo sempre, amém.

Santidade no Amor. #2part

sábado, 11 de novembro de 2017 Nenhum comentário


              “Amor é mais serviço do que sentimento.”
          (John Stott) 


  Vivemos em um mundo  que não há mais amor ao próximo, aonde pessoas pensa mais em si próprias do que nos outros, em um lugar que pessoas usam o próximo e amam as coisas, e o mais importante é ter dinheiro do que estar em paz com as pessoas, É claro que neste mundo não há amor, esse amor que não encontramos em nós mesmos, somente em Deus. O Apóstolo Paulo deixa claro em uma das suas cartas que antes nós odiavam uns aos outros, mas hoje sendo novas criaturas amamos, devemos demonstrar amor ao próximo, vivendo de uma forma totalmente diferente da qual vivíamos. Aliás o amor é um caracteristica de um cristão, porque Todo aquele que ama é nascido de Deus (1 Jo 4.7). E nós amamos hoje porque Deus nos amou primeiro e provou o seu amor lá na cruz por nós, esse amor que não é egoísta, não é cego, Ele nos conhece e sabe que somos pó, quando ele nos comprou já sabia o que estava comprando, somos fracas, pecadoras e mesmo assim Ele nos salvou e amou !

Agora que vocês purificaram as suas vidas pela obediência à verdade, visando ao amor fraternal e sincero, amem sinceramente uns aos outros e de todo o coração.Pois vocês foram regenerados, não de uma semente perecível, mas imperecível, por meio da palavra de Deus, viva e permanente.  (1 Pedro 1:22,23) 


A purificação vem pela a obediência as escrituras, somente alguém cuja "alma" foi purificada e salva pode amar dessa maneira. Que maneira?? Fraternal e verdadeira, um amor que demonstra  afeição, caridade, e não é fingido ou que faz por obrigação/mandamento, é esse amor que hoje habita em nós cristãs, esse amor que aconlhe sem olhar a quem.  E por que a importância de amar? Da mesma forma que o nosso Deus é amor e ama, devemos ser assim, amar os outros e os ajudar nas suas necessidades, o amor não é só por palavras e sim com atitudes. As atitudes falam mais do que mil palavras pode parecer clichê essa frase, mas é uma grande verdade!
E o Espírito Santo usa a palavra para nos conduz a luz, e é essa verdade que nos salva, ela é viva e não morta (como dizem muitos), ela vive eternamente. Aleluia!

Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças’.
O segundo é este: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Não existe mandamento maior do que estes".
  (Marcos 12:30,31)


Só é possivel amarmos uns aos outros dessa forma, quando conhecemos á Deus e o amamos, ele se entregou por nós na cruz por amor a nós e devemos ser assim, doar-se ao nosso próximo, pensar no bem do próximo ao invés de nós. E é dessa forma que devemos amar, de uma forma genuína, que ajude sem querer recompensas. 
 Até nós mulheres que temos aqueles momentos de TPM, não praticamos muitas vezes o amor e assim pecamos, devemos nos desviar desses sentimentos maus, claro que não só na TPM porém em todo o tempo, infelizmente nós pecamos bastante nisso, minha oração é que o Senhor nos ensine em todo o tempo a amar da mesma forma que Ele nos amou, e é isso que quer dizer santidade no amor, vemos que a santidade não é só no modo que vivemos mas até no "simples" sentimento devemos praticar a santidade.

 Que glorifiquemos á Cristo em tudo !



 - Yas Almeida. 

Santidade em nossa vida #Part1

sexta-feira, 3 de novembro de 2017 Nenhum comentário

Portanto, estejam com a mente preparada, prontos para a ação; sejam sóbrios e coloquem toda a esperança na graça que lhes será dada quando Jesus Cristo for revelado. Como filhos obedientes, não se deixem amoldar pelos maus desejos de outrora, quando viviam na ignorância. Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem, pois está escrito: "Sejam santos, porque eu sou santo".

Uma vez que vocês chamam Pai aquele que julga imparcialmente as obras de cada um, portem-se com temor durante a jornada terrena de vocês. Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito,conhecido antes da criação do mundo, revelado nestes últimos tempos em favor de vocês. Por meio dele vocês creem em Deus, que o ressuscitou dentre os mortos e o glorificou, de modo que a fé e a esperança de vocês estão em Deus. (1 Pedro 1:14-21)


Como novas criaturas devemos viver uma vida santa, separada do pecado e guiada pelo o Espírito Santo. Quando fomos resgatadas pelo sangue precioso de Jesus passamos a ter uma nova natureza, os desejos que tínhamos e até os pecados cometidos passam a ser quase nada comparado com atitude de Jesus lá na cruz por amor á nós, Somos agora pessoas regeneradas e justificadas por meio da fé em Jesus Cristo, não andamos ou pecamos como antes. Agora nossa vida é vivida para glória dAquele que nos chamou.

Mas, quantas vezes nós nos sentimos tão incapazes diante das tentações?

Nessa passagem o Apóstolo Pedro exorta a igreja sobre a necessidade de santidade. Por que sermos santos? Não somos perfeitos como seremos totalmente separados?

Perguntas como essas percorre nas mentes de muitas cristãs. Sabemos que não é fácil essa vida, pois ainda temos uma natureza corrompida pelo o pecado, mas como o autor disse no vs. 13, que possamos andar em santidade com a certeza da vinda de Cristo, essa esperança deve ser o que nos dá força para lutar contra o pecado, devemos pensar no futuro glorioso com Cristo e não nesta vida, devemos desfocar os nossos olhos deste mundo e focar nAquele que nos deu vida. Devemos ter o domínio próprio e, às vezes, quando estamos fora de nós pecamos constantemente e acaba que isso nos guia pela a vida, e não é assim, nós como cristãs devemos ter consciência do que vamos fazer não podemos andar nesta vida desapercebidas. Também devemos viver essa vida ansiando pelo o futuro grandioso, passaremos a eternidade com o nosso Deus e esse deve ser o pensamento de cada cristã. Resumindo: nosso pensamento tem que estar centrado em Cristo na sua volta, ansiando por este glorioso dia. 


Como cristãs devemos nos desviar do caminho do nosso coração que é totalmente corrupto e nos leva a voltar as antigas práticas pecaminosas; O Apóstolo Pedro nos exorta que não vivamos da mesma forma que vivíamos, agora andemos em santidade. Mas por que andarmos em santidade?

1) O Senhor nos chamou, e o nosso Deus é Santo, Ele nos chamou para andar em santidade, quando entendemos essa verdade não andamos de qualquer jeito, andamos da forma pela a qual fomos chamados. O desejo do Pai é que sejamos santos como Ele é. 

2)Sabemos que a salvação não é por obras, mas seremos também julgados COM JUSTIÇA pela as nossas obras, e  a evidência que somos salvos é que nossa vida não é mais vivida para nós e sim para glória do Pai. 


Por mais que não sejamos perfeitos, a santidade aqui não fala que NUNCA VAMOS PECAR, não! Aqui fala que aqueles que possuem essa nova vida com Cristo anseiam pela a santidade, pois sabem o porquê foram chamados pelo o Senhor. Mas devemos ter em mente constantemente de Quem nos salvou, não fomos libertos por prata, ouro ou algo do tipo, mas pelo o sangue precioso de Jesus. Ele é o Cristo que nos libertou, não fomos libertos por atitudes boas, mas libertos de nossas atitudes más.

E  o sangue de Cristo nos libertou, antes nós andavámos errantes  e o Senhor nos libertou de uma vida fútil, escravizada pelo o pecado, então, Ele nos libertou do pecado. Se hoje andamos em santidade foi por causa desse sangue precioso que nos resgatou! Cristo é suficiente! 

A santidade tem que ser uma característica de um Cristão e não ser uma santidade forçada ou obrigada, mas genuína. Cada cristão sente um desejo de viver em santidade não pra mostrar as pessoas que é santo, mas para glória do Pai. Somos  pecadoras que lutam dia após dia com sua natureza pecaminosa, para ter uma vida santa que glorifique Aquele que nos salvou! 


Soli deo Gloria !

                 
                          Yas Almeida 

Os Cinco Solas da Reforma | 500 Anos da Reforma Protestante

quinta-feira, 26 de outubro de 2017 Nenhum comentário

Os Cinco Solas da Reforma
Sola Scriptura, Sola Christus, Sola Gratia, Sola Fide, Soli Deo Gloria
por
Declaração de Cambridge

__________________________________________________
O post de hoje será uma introdução ao que estudaremos a partir de amanhã, muita gente não sabe, nunca ouviu falar sobre os 5 solas, então antes de começarmos um devocional, decidir deixar esse pequeno estudo, um resumo sobre os 5 solas, espero que gostem.
Laís Andrade.
___________________________________________________


SOLA SCRIPTURA: A Erosão da Autoridade
Só a Escritura é a regra inerrante da vida da igreja, mas a igreja evangélica atual fez separação entre a Escritura e sua função oficial. Na prática, a igreja é guiada, por vezes demais, pela cultura. Técnicas terapêuticas, estratégias de marketing, e o ritmo do mundo de entretenimento muitas vezes tem mais voz naquilo que a igreja quer, em como funciona, e no que oferece, do que a Palavra de Deus. Os pastores negligenciam a supervisão do culto, que lhes compete, inclusive o conteúdo doutrinário da música. À medida que a autoridade bíblica foi abandonada na prática, que suas verdades se enfraqueceram na consciência cristã, e que suas doutrinas perderam sua proeminência, a igreja foi cada vez mais esvaziada de sua integridade, autoridade moral e discernimento.
Em lugar de adaptar a fé cristã para satisfazer as necessidades sentidas dos consumidores, devemos proclamar a Lei como medida única da justiça verdadeira, e o evangelho como a única proclamação da verdade salvadora. A verdade bíblica é indispensável para a compreensão, o desvelo e a disciplina da igreja.
A Escritura deve nos levar além de nossas necessidades percebidas para nossas necessidades reais, e libertar-nos do hábito de nos enxergar por meio das imagens sedutoras, clichês, promessas e prioridades da cultura massificada. É só à luz da verdade de Deus que nós nos entendemos corretamente e abrimos os olhos para a provisão de Deus para a nossa sociedade. A Bíblia, portanto, precisa ser ensinada e pregada na igreja. Os sermões precisam ser exposições da Bíblia e de seus ensino, não a expressão de opinião ou de idéias da época. Não devemos aceitar menos do que aquilo que Deus nos tem dado.
A obra do Espírito Santo na experiência pessoal não pode ser desvinculada da Escritura. O Espírito não fala em formas que independem da Escritura. À parte da Escritura nunca teríamos conhecido a graça de Deus em Cristo. A Palavra bíblica, e não a experiência espiritual, é o teste da verdade.
Tese 1: Sola Scriptura
Reafirmamos a Escritura inerrante como fonte única de revelação divina escrita, única para constranger a consciência. A Bíblia sozinha ensina tudo o que é necessário para nossa salvação do pecado, e é o padrão pelo qual todo comportamento cristão deve ser avaliado.
Negamos que qualquer credo, concílio ou indivíduo possa constranger a consciência de um crente, que o Espírito Santo fale independentemente de, ou contrariando, o que está exposto na Bíblia, ou que a experiência pessoal possa ser veículo de revelação. 

SOLO CHRISTUS
: A Erosão da Fé Centrada em Cristo 
À medida que a fé evangélica se secularizou, seus interesses se confundiram com os da cultura. O resultado é uma perda de valores absolutos, um individualismo permissivo, a substituição da santidade pela integridade, do arrependimento pela recuperação, da verdade pela intuição, da fé pelo sentimento, da providência pelo acaso e da esperança duradoura pela gratificação imediata. Cristo e sua cruz se deslocaram do centro de nossa visão.
Tese 2: Solus Christus
Reafirmamos que nossa salvação é realizada unicamente pela obra mediatória do Cristo histórico. Sua vida sem pecado e sua expiação por si só são suficientes para nossa justificação e reconciliação com o Pai.
Negamos que o evangelho esteja sendo pregado se a obra substitutiva de Cristo não estiver sendo declarada e a fé em Cristo e sua obra não estiver sendo invocada. 
SOLA GRATIA: A Erosão do Evangelho A Confiança desmerecida na capacidade humana é um produto da natureza humana decaída. Esta falsa confiança enche hoje o mundo evangélico – desde o evangelho da auto-estima até o evangelho da saúde e da prosperidade, desde aqueles que já transformaram o evangelho num produto vendável e os pecadores em consumidores e aqueles que tratam a fé cristã como verdadeira simplesmente porque funciona. Isso faz calar a doutrina da justificação, a despeito dos compromissos oficiais de nossas igrejas.
A graça de Deus em Cristo não só é necessária como é a única causa eficaz da salvação. Confessamos que os seres humanos nascem espiritualmente mortos e nem mesmo são capazes de cooperar com a graça regeneradora.
Tese 3: Sola Gratia
Reafirmamos que na salvação somos resgatados da ira de Deus unicamente pela sua graça. A obra sobrenatural do Espírito Santo é que nos leva a Cristo, soltando-nos de nossa servidão ao pecado e erguendo-nos da morte espiritual à vida espiritual.
Negamos que a salvação seja em qualquer sentido obra humana. Os métodos, técnicas ou estratégias humanas por si só não podem realizar essa transformação. A fé não é produzida pela nossa natureza não-regenerada. 

SOLA FIDE: A Erosão do Artigo Primordial 

A justificação é somente pela graça, somente por intermédio da fé, somente por causa de Cristo. Este é o artigo pelo qual a igreja se sustenta ou cai. É um artigo muitas vezes ignorado, distorcido, ou por vezes até negado por líderes, estudiosos e pastores que professam ser evangélicos. Embora a natureza humana decaída sempre tenha recuado de professar sua necessidade da justiça imputada de Cristo, a modernidade alimenta as chamas desse descontentamento com o Evangelho bíblico. Já permitimos que esse descontentamento dite a natureza de nosso ministério e o conteúdo de nossa pregação.
Muitas pessoas ligadas ao movimento do crescimento da igreja acreditam que um entendimento sociológico daqueles que vêm assistir aos cultos é tão importante para o êxito do evangelho como o é a verdade bíblica proclamada. Como resultado, as convicções teológicas freqüentemente desaparecem, divorciadas do trabalho do ministério. A orientação publicitária de marketing em muitas igrejas leva isso mais adiante, apegando a distinção entre a Palavra bíblica e o mundo, roubando da cruz de Cristo a sua ofensa e reduzindo a fé cristã aos princípios e métodos que oferecem sucesso às empresas seculares.
Embora possam crer na teologia da cruz, esses movimentos a verdade estão esvaziando-a de seu conteúdo. Não existe evangelho a não ser o da substituição de Cristo em nosso lugar, pela qual Deus lhe imputou o nosso pecado e nos imputou a sua justiça. Por ele Ter levado sobre si a punição de nossa culpa, nós agora andamos na sua graça como aqueles que são para sempre perdoados, aceitos e adotados como filhos de Deus. Não há base para nossa aceitação diante de Deus a não ser na obra salvífica de Cristo; a base não é nosso patriotismo, devoção à igreja, ou probidade moral. O evangelho declara o que Deus fez por nós em Cristo. Não é sobre o que nós podemos fazer para alcançar Deus.
Tese 4: Sola Fide
Reafirmamos que a justificação é somente pela graça somente por intermédio da fé somente por causa de Cristo. Na justificação a retidão de Cristo nos é imputada como o único meio possível de satisfazer a perfeita justiça de Deus.
Negamos que a justificação se baseie em qualquer mérito que em nós possa ser achado, ou com base numa infusão da justiça de Cristo em nós; ou que uma instituição que reivindique ser igreja mas negue ou condene sola fide possa ser reconhecida como igreja legítima. 
SOLI DEO GLORIA: A Erosão do Culto Centrado em Deus Onde quer que, na igreja, se tenha perdido a autoridade da Bíblia, onde Cristo tenha sido colocado de lado, o evangelho tenha sido distorcido ou a fé pervertida, sempre foi por uma mesma razão. Nossos interesses substituíram os de Deus e nós estamos fazendo o trabalho dele a nosso modo. A perda da centralidade de Deus na vida da igreja de hoje é comum e lamentável. É essa perda que nos permite transformar o culto em entretenimento, a pregação do evangelho em marketing, o crer em técnica, o ser bom em sentir-nos bem e a fidelidade em ser bem-sucedido. Como resultado, Deus, Cristo e a Bíblia vêm significando muito pouco para nós e têm um peso irrelevante sobre nós.
Deus não existe para satisfazer as ambições humanas, os desejos, os apetites de consumo, ou nossos interesses espirituais particulares. Precisamos nos focalizar em Deus em nossa adoração, e não em satisfazer nossas próprias necessidades. Deus é soberano no culto, não nós. Nossa preocupação precisa estar no reino de Deus, não em nossos próprios impérios, popularidade ou êxito.
Tese 5: Soli Deo Gloria
Reafirmamos que, como a salvação é de Deus e realizada por Deus, ela é para a glória de Deus e devemos glorificá-lo sempre. Devemos viver nossa vida inteira perante a face de Deus, sob a autoridade de Deus, e para sua glória somente.
Negamos que possamos apropriadamente glorificar a Deus se nosso culto for confundido com entretenimento, se negligenciarmos ou a Lei ou o Evangelho em nossa pregação, ou se permitirmos que o afeiçoamento próprio, a auto-estima e a auto-realização se tornem opções alternativas ao evangelho.
Fonte: Declaração de Cambridge
#500anosReformaprotestante.
27/10 - Sola Scriptura DEVOCIONAL
28/10 - Sola Christus DEVOCIONAL
29/10 - Sola Gratia DEVOCIONAL
30/10 - Sola Fide DEVOCIONAL
31/10 - Soli Deo Glória DEVOCIONAL

Às 14:30 horas ♥

Somos ovelhas desviadas, precisamos retornar

quarta-feira, 25 de outubro de 2017 Nenhum comentário

"Todos nós nos desviamos como ovelhas; deixamos os caminhos de Deus para seguir os nossos caminhos. E, no entanto, o Senhor fez cair sobre Ele os pecados de todos nós." Isaías 53:6

Estamos no mês de outubro e para mim um mês muito importante por se comemorar um fato histórico muito importante para a igreja do Senhor, que foi a Reforma Protestante, e como sou apaixonada nessa trajetória da igreja não poderia deixar passar em branco. Não irei trazer em si o conceito histórico, mas de uma certa forma trazer essa reforma para os nossos corações, para que o amor que ardeu no coração dos reformadores, possam arder em nós também, nos dias de hoje, pois se olharmos para dentro da igreja do Senhor, não em placas, mas para a igreja viva, que se move, que somos nós, estamos precisando de uma Reforma, vamos buscar no Senhor. E hoje vamos conversar um pouco sobre o que a Reforma de Lutero mudou em minha vida, e o porque preciso de uma nova reforma.

PORQUE NOS DESVIAMOS

Somos casa de Deus, filhos de Deus, e deixamos de viver nossas vidas para viver a vida que Ele tem para nós. Cremos que o Senhor tem o melhor para nossas vidas, assim como deu seu único filho, para abrir um caminho que nos levasse até Ele novamente. Quando vejo Cristo na cruz, ou o imagino caminhando até ela, só vem um pensamento : Ele esteve ali por minha causa, ou seja Deus entregou seu filho puro e santo para levar a nossa culpa, para nos afastar da sua ira. Nós escolhemos o pecado, escolhemos desobedecê-lo e por nossos erros Jesus se entregou, pagando toda dívida que tínhamos com o Senhor.
Algo também que aprendo com Deus, e seu amor, é que antes de Cristo, Ele já demonstrava misericórdia,pois deu a chance do homem se redimir diante dEle, que se entregando um sacrifício no altar seus pecados eram perdoados, de certa forma o perdão era alcançado por mérito do homem, de separar um animal puro, sacrificá-lo e entregar no altar. Sempre havia um cordeiro, puro e sem defeitos para ser entregue pelos pecados, sempre havia uma entrega (Levítico 17:11). Mas o sacrifício do homem passou a não mais agradar a Deus, então precisava de um salvador para aquele povo. Mas quem seria capaz de perdoar o pecado de toda uma nação? Que comparado a um cordeiro, fosse tão puro, e inocente? E só havia um, Jesus Cristo o filho de Deus, e o verbo se fez carne  e entre nós habitou para a salvação daquela nação.
Então a salvação de Israel, deixa toda sua glória e seu trono nos céus, para viver entre eles, para restaurar aquilo que havia se perdido, por culpa deles mesmos. E como nós já sabemos a simplicidade e humildade que Jesus chegou, e como ele viveu desagradou Israel, eles rejeitaram o mestre e não o aceitaram como Messias, como o salvador de Israel. Daí o Senhor nos adotou como filhos, e herdeiros da salvação, e de seus benefícios, e Cristo que uma vez morreria por uma nação, recebeu de Deus a missão de amar todo aquele que crer nEle, por meio da fé, que não vem de nós, mas que é dom do próprio Deus. E como estávamos perdidos, condenados, precisávamos dessa restauração, desse sacrifício inigualável, e então o amor de Deus chegou até nós.
A reforma que precisamos não é que o sacrifício de Cristo tenha se invalidado, mas não temos mais esse fato como o único caminho que nos leva até Deus, não está sendo diferente da época que Lutero via a igreja achando outros "meios" para a salvação, ou para ir ao céu. Temos que entender que não é um "Ato profético" que irá nos libertar, nem uma campanha de sete dias do cordão de ouro que irá nos dar garantia de morado no céu, mas sim crer que Cristo o Deus encarnado, veio na terra, morreu por nossos pecados e que hoje vive, Ele fez o que você não podia fazer, Ele fez o caminho até o perdão, até a graça, até a garantia de salvação, foi Ele, e não você que morreu numa cruz, nada do que você faz te torna melhor, nada do que você faz lhe garante os céus, e sim o que Ele fez por você. 
Não há pregação mais linda e viva do que a mensagem da Cruz, o filho de Deus que sofreu por nós, levou nossa culpa, e venceu a morte por nós ao terceiro dia, para que juntos com Ele pudéssemos estar. Hoje aquele servo rejeitado e humilhado, estar assentado a direita do Pai, aguardando o dia em que voltará e nos levará para perto dEle, e eternamente viveremos. Vamos fazer uma reforma na nossa maneira de falar, de agir, de amar, de servir, de adorar, de pregar, que a nossa pregação não seja "nossa vida" porque ela é falha, mas que seja a Vida de Cristo, o que Ele fez, o plano de salvação do Pai para aqueles que Ele escolheu e separou para si. Jesus é a única mensagem que trará arrependimento, e transformação, o verdadeiro e puro evangelho que é CRISTO JESUS , Aleluia! Que Deus abençoe a vida de vocês.


Laís Andrade
@lais_florescendoemgraca (instagram)
@florescendoem_graca (instagram)

Não percam a partir de amanhã (26/10) devocionais baseados na 5 solas, até o dia 31/10♥

Isso vai passar bem na sua frente ...

domingo, 15 de outubro de 2017 Nenhum comentário

"Nossa cidadania, no entanto, vem do céu,e de lá aguardamos ansiosamente a volta do Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Filipenses 3:20


Quando as adversidades da vida, parecem como as ondas fortes do mar, eu corro para Ele como uma corça corre ao encontro das águas. Não consigo imaginar ficar longe de Cristo em nenhum momento, mesmo com poucas forças para correr ao seu encontro, corro,pois sei que Ele estará sempre me esperando. Não importa minha situação, não importa o quão longe eu fui, Ele permanece no mesmo lugar, Ele não muda, sua paternidade me alcança em misericórdia todos os dias, se eu venho, se eu vou,Ele está comigo. E era essa mesma certeza que Paulo tinha de Cristo, um homem que era religioso, vivia a Lei com zelo, mas desconhecia o amor e a graça de Cristo, mas que uma vez de encontro com o próprio Deus, com o próprio amor, o Pai se revelou a Ele com graça, dando a Ele intimidade, graça, misericórdia, perdão e conhecimento dEle. 
E hoje tirei alguns dos meus trechos favoritos de toda a Bíblia, para falar com vocês um pouco daquilo que Deus nos revela também hoje, através de Cristo e de sua graça salvadora, resgatadora, transformadora. Assim como Paulo teve um encontro com Cristo que o mudou de dentro para fora, também podemos ter, mas já adianto, não é uma mudança que nos fará vivermos melhor aqui, mas sim de termos em nós o amor tão grande por Cristo que essa vida não fará mais sentido. Aquilo que achávamos que era bom, se tornará nada, pó, lixo, inútil, diante daquilo que o Pai tem a nos revelar. Que o Espírito Santo nos ajude, e nos conceda esse entendimento, esse amor e essa revelação tão maravilhosa!

NÃO HÁ NADA QUE SE COMPARE A CRISTO



A minha oração nos últimos dias tem sido apenas uma: que o Senhor venha mudar minha forma de viver. Sim, o modo que eu vivo hoje, não é da maneira que eu deveria, se almejo e desejo morar um dia no céu com o amado da minha alma,também não condiz com quem ama a Cristo. A igreja primitiva, ardia em amor por Cristo e por sua causa, que nada nesse mundo a prendia aqui, a morte não era vista como o fim, ou enfrentavam ela com medo, mas como uma porta para estar mais perto daquEle que a chamou. Crianças, adultos, idosos, não importa a idade, não temia servir a Deus e enfrentar a morte por Ele, porque era tão grande o amor por Cristo, que eles viviam toda sua vida para o Reino.

Hoje vemos que estamos mais buscando a Deus pra termos uma maneira mais confortável de servi-lo, ou de trabalhar menos para Ele. Tudo que nos tira do nosso conforto, se torna difícil de fazer, evangelizar nas ruas, praças, é sempre "Se der tempo", ou sempre achamos que tem alguém que faça isso por nós, ou um grupo específico na igreja. Sendo que essa ordem não foi para um grupo, não é como os dons, que uns tem e outro não, essa responsabilidade é de todo o corpo de Cristo. Cada membro tem sua função,mas quando se diz respeito o Ide de Cristo, a mente, o coração, as mãos e pés então convocados a ir, e levar as boas novas de salvação, para aqueles que o Senhor separou para o seu reino.


Nada nesse mundo pode se comprar a querer servir a Cristo, e viver por Ele. Devemos arder em amor por Ele, desejá-lo, esperá-lo, fazendo sua vontade com amor e dedicação. A maior marca e prova de um coração convertido e salvo por Cristo,é o desejo de espalhar o que de graça recebeu. Sem se preocupar com o que irá receber, se irá receber, portas na cara, zombaria, perseguição ou mesmo a morte, nada poderá nos separá do amor de Deus, pelo contrário tudo que fazermos para Ele, só nos trará para mais perto, para conhecê-lo e saber das coisas gloriosas que tem para nós. Viva por Cristo, em Cristo e para Cristo, o que vier para nós será lucro, mesmo que para nossos olhos pareça difícil, doloroso, nos trará recompensa no Senhor.


SUA MISSÃO AQUI, E SEU DESTINO !

Me sinto cansada desse mundo, a cada dia parece ficar pior, as pessoas vão enchendo-se de orgulho, de amor próprio, e destruindo o que ver pela frente.Mas não podemos nos desanimar, a salvação para qualquer nação está nos joelhos dobrados de uma igreja forte, temente, que não teme as perseguições, seu único desejo é agradar a Deus e fazer sua vontade. Uma igreja que se levanta na contra mão de tudo que o mundo oferece, guerreando por uma causa viva, justa. Que lava suas vestes machadas no sangue do cordeiro, que segue com suas poucas forças, mas que olha para o alto e sabe de onde virá seu socorro.

Não temos nenhum vínculo com essa vida passageira, temos de nos agarrar às promessas daquele que é Eterno, Justo, Poderoso e Fiel. Mas não devemos deixar de orar e se levantar contra o que não é da vontade de Deus, se o povo de Deus entender que o seu clamor e arrependimento abençoa toda nação, estaríamos mais unidos, em um só propósito, que é levar as boas novas de salvação e aguardar o nosso Salvador e Redentor.




Que o Senhor nos perdoe, e nos dê a graça e avançarmos.
Laís Andrade
@ofclaisandrade
@florescendoem_graca
(Instagram)
 
Desenvolvido por Michelly Melo.